Colunista Bruno Pavan Destaque

CONTUSÕES! QUEM TEM CULPA?

Neste final de semana, dois times grandes de SP perderam jogadores importantes por conta de contusões. Fabrício, no SPFC e o recém chegado Wesley, no Palmeiras. Contusões acontecem e sempre acontecerão no futebol. O que me deixa preocupado é que situações esquisitas estão pautando uma série de contusões ultimamente.

Adriano e Luis Fabiano chegaram com muita pompa no início do ano passado. O primeiro poderia ter sido considerada, já na época, uma contratação de risco. O segundo chegaria para resolver o problema no ataque do São Paulo e, quem sabe, pegar a 9 da Seleção novamente. O que aconteceu não foi nada disso. Adriano sofreu uma lesão muito séria no tornozelo e só marcou dois gols com a camisa alvinegra. Como se não bastasse, terá que fazer uma outra cirurgia no mesmo local por não ter se recuperado da primeira. Por displicência ou erro do departamento médico corintiano. Isso não importa no momento.

Luis Fabiano se recuperou. Marcou gols no ano passado. Mas não conseguiu engrenar com a camisa do tricolor por conta de sucessivas contusões. O departamento médico são paulino já deu mostras de que não sabe o que acontece. O mesmo acontece com Fabrício. Chegou contundido no início de 2012. Se recuperou e se machucou de novo.

Wesley no Palmeiras e Kleber no Grêmio vão ficar afastados, muito provavelmente, até 2013.

No exterior também há um exemplo de brasileiro com contusões inexplicáveis. Alexandre Pato. Cotado para ser o camisa 9 na Copa de 2010, o atacante do Milan já soma 14 contusões em 2 anos. A equipe italiana, recentemente, levou o atacante até os EUA para descobrir o que acontece. Voltou, entrou na partida contra o Barcelona, jogou 10 minutos, e saiu sentindo dores.

Uma pressa para colocar as estrelas em campo, falta de comprometimento dos jogadores ou despreparo dos departamentos médicos? O culpado eu não sei, mas o problema existe.

Bruno Pavan

bruno.pavan@yahoo.com.br

bruno.pavan@andressoares.com