Colunista Marcio Serikako Destaque

ENFIM, RIVER PLATE

Olá amigos internautas do Futebol Alegria e Debate, neste último domingo 09/12, enfim aconteceu a partida final da Copa Libertadores da América de 2018. Este vencida pela equipe do River Plate (ARG).

Após o empate em 2 x 2 contra o Boca Juniors (ARG), na primeira partida, e o grande vexame que ocorrido nas ruas da Argentina, fez com que a segunda partida, fosse adiado por duas vezes, devido a falta de segurança. 

E ai o jogo foi marcado pela Conmebol a ser realizado na Europa. O local escolhido foi a Espanha, o estádio preferido foi o Santiago Bernabéu, que neste domingo ficou lotado com as  duas torcidas.

A PARTIDA

Inicia-se o jogo, mas os dois times fazem um jogo bem truncado. O Boca Juniors congestiona o meio de campo e não tem a sua meta ameaçada, mas procurou agredir a equipe adversária nos contra-ataques vencendo a qualidade técnica do River Plate.

Em um destes contra-ataques o oportunista Benedetto abriu o placar aos 44 minutos do primeiro tempo, encerrando a primeira etapa com o placar de River Plate 0 x 1 Boca Juniors.

Inicia o segundo tempo e o River Plate volta a jogar seu melhor futebol e aos 23 minutos Lucas Pratto não desperdiça a oportunidade e empata o jogo, ficando assim até o apito final.

PRORROGAÇÃO 

O jogo vai para a prorrogação e num clima muito tenso, aos 2 minutos do primeiro tempo da prorrogação o jogador do Boca Juniors,  Wilmar Barrios recebe o segundo cartão amarelo e acaba sendo expulso.

O River Plate impôs sua superioridade técnica e aos 2 minutos do segundo tempo da prorrogação vira o placar com o gol de Juan Quintero.

Mas a exigência física de disputar uma prorrogação começou a manifestar nos jogadores do Boca Juniors.  Com um jogador a menos, estava nítido o desgaste fisico, que se tornou um estado de desespero. 

Nos acréscimos, o goleiro Andrada deixou a sua meta para tentar ajudar o seu ataque a empatar o jogo no último lance da partida. Após a cobrança de escanteio, a equipe do River Plate organizou-se na defesa e  saindo com rapidez fechou o jogo com o gol aberto deixado pelo goleiro Andrada, o jogador Gonzalo Martinez após arrancada só empurrou a bola para fechar o placar em River Plate 3 x 1 Boca Juniors. River Plate Campeão da Libertadores 2018.

DISCUSSÃO 

Mas gostaria de abrir uma discussão. Hoje vemos a FIFA, Conmebol e confederações de futebol da América Latina como um balcão de negócios.

E neste caso da Final da Copa Libertadores abriu-se mais um precedente. Porque agora para realizar uma final de campeonato vai ser vendido o mando de campo e jogar fora do país. Como vimos nesta edição, o jogo foi realizado na Europa no estádio Santiago Bernabéu que estava lotado. 

Quanto de valor foi embolsado nos cofres da Conmebol e dos dois clubes argentinosʔ Um novo negócio e mais vantajoso financeiramente se iniciouʔ  Infelizmente só se pensa em lucros?

Gostaria de ver nos campeonatos na América do Sul, os mesmo moldes da Champions League. No jogo final sendo único e sorteando em qual país será realizado o jogo.

O Futebol Alegria e Debate parabeniza a equipe do River Plate pela conquista da Copa Libertadores da  América de 2018.

Um forte a caloroso abraço

Futebol Alegria e Debate