Colunista Fúria Destaque Entrevista

ENTREVISTA – FILIPE CANABRAVA CEO DA SACRA BRASIL

Olá, caros internautas! Hoje trago uma entrevista com Filipe Canabrava, CEO e criador da SACRA Brasil, que organiza o grupo de Combate Medieval Vanguarda de Santa Cruz.

Pode parecer algo novo para muitos, mas a Sacra Brasil, vem crescendo no Brasil e já vem tendo muitos adeptos que gostam de praticar o combate medieval.

Nome: Filipe Canabrava

Profissão: CEO

O que faz atualmente: CEO das Sacra Brasil

FAD – Olá Filipe, saudações do Futebol Alegria e Debate! Conta pra gente: o que vocês da Vanguarda fazem? Conte para os leitores o que é a HEMA também.

FC – Olá, Henrique! Saudações. A SACRA é uma empresa responsável por criar projetos. A Vanguarda é um desses projetos, e que tem dado bastante certo! Nós somos uma academia de cavaleiros. Realizamos treinamentos marciais, físicos e filosóficos com foco  no combate e as artes marciais históricas europeias. Em nosso currículo temos quatro tipos de modalidades. Ringen é o nosso combate desarmado e defesa pessoal, Blossfechten é o nosso combate armado sem armadura, Harnischfechten é o combate armado com armadura e Rossfechten é o nosso combate montado. Todas essas categorias de combate fazem parte da formação de um cavaleiro, e suas técnicas são retiradas de manuais e tratados históricos de mais de 600 anos com muita pesquisa de forma a recriar uma tradição esquecida. É nisso que consiste a HEMA, inclusive! Historical European Martial Arts é o estudo de tratados e a interpretação de técnicas de uma tradição esquecida de combate. Somos uma arte marcial tradicional, que exige muito do preparo físico e disposição com horas de treinamento. Nossa academia se enquadra em diversas modalidades de competição como a HEMA, as competições de HMB e IMCF e o combate montado de Justa.

fadebate_sacrabrasil_1

FAD – De onde surgiu a ideia de montar um time de esgrima e recriação de combates?

FC – Sempre fomos apaixonados pela Idade Média, pela História, Tradição e o Combate em si. Essas características envolvem completamente o esporte que praticamos. É uma forma de descontrair, aprender, aprimorar, além da adrenalina que o combate traz consigo. A ideia surgiu ao assistir os combates medievais pela primeira vez, em torneios grandes como o Battle of the Nations ou pequenas aulas de outros clubes de HEMA espalhados pelo mundo.

FAD – Quando a Vanguarda foi fundada e quantos membros o time possui atualmente?

FC – Estudamos a esgrima histórica individualmente por anos. Mas só em 2014 decidimos efetivamente abrir uma empresa relacionada. A SACRA Brasília surgiu ai e começou a dar forma ao time da Vanguarda. Vamos treinando então desde 2014 com poucos membros, prezando pela maior qualidade do treinamento. Efetivamente temos 15 membros inscritos, mas cinco deles apenas capacitados a competir em alguma modalidade e representar o país.

FAD – Soube que já competiram em torneios internacionais, quais foram até aqui?

FC – Competimos no torneio First Class Argentina, em Buenos Aires no ano de 2015. Foi uma experiência única. Representar o país em um esporte tão amado lá fora mostra o tanto que os estrangeiros também amam o nosso país! Fomos muito bem vindos naquele torneio e bem recebidos pelos Argentinos. Agora estamos equipando e treinando os membros do time para a seletiva nacional e que venhamos a compor a equipe brasileira para competir nos torneios europeus em 2017.

FAD – A esgrima é um esporte bastante tradicional, mas aqui no Brasil ele não é muito visto e nem procurado. Como é praticar esgrima e HEMA num país onde só veem o futebol?

FC – Existem pontos positivos e negativos. Não temos muito apoio do governo, e a população não conhece muito bem o que é o Combate Medieval. As pessoas não sabem o preparo necessário para formar um cavaleiro para competição. Temos dificuldade de adquirir equipamento importado pelas altas taxas alfandegárias brasileiras, assim como reconhecimento de certos órgãos estatais. Mas isso não nos impediu de chegar até aqui. Fechar parcerias com academias e preparadores físicos, outras empresas interessadas do ramo e contribuir com a formação do jovem brasileiro dando aulas de história viva.

FAD – Como vocês conseguem as espadas, armaduras e escudos?

FC – Muitos dos equipamentos são produzidos pelo próprio grupo. Realizamos oficinas de trabalho em aço, couro, madeira e tecido. Os equipamentos mais específicos são adquiridos com fornecedores nacionais parceiros do time, ou fornecedores internacionais em casos mais específicos.

fadebate_sacrabrasil_2

FAD – E como é o preparo físico para suportar todo o peso que o corpo precisa aguentar?

FC – O peso da armadura não é realmente insuportável. Ele é distribuído pelo corpo e ela se torna um equipamento bem móvel. Mas, obviamente, não é a mesma coisa de combater sem nada para te atrapalhar. Quem não está acostumado tende a sentir dificuldades de respiração e dores musculares. Para isso realizamos circuitos de crossfit, musculação e outras atividades, além de muito treinamento armado e desarmado! Na idade média o combate desarmado era utilizado para fortalecer os cavaleiros para que melhorassem a sua performance em combate com o equipamento completo.

FAD  – Você me contou em uma outra oportunidade, mas agora, para os leitores do site, fale sobre as justas e as novidades a respeito desta modalidade?

FC – O combate montado começou efetivamente no ano de 2015. Realizamos um trabalho de recriação histórica completo. Demonstramos como era o combate à cavalo e contra infantaria. Os torneios medievais sempre foram parte da imaginação das pessoas e, por isso, traremos a maior de suas atrações que é o combate da Justa. A Justa consiste em dois cavaleiros nobres em um duelo singular à cavalo utilizando-se de lanças com ponta arredondada. O objetivo é derrubar o adversário e permanecer na sua sela. É uma prática muito famosa e que chama bastante atenção do público. Já possuímos alguns cavalos e contamos com a parceria do Rancho Canabrava em Sobradinho, trazendo mais uma quantidade enorme de montarias para realizar os treinamentos e apresentações.

FAD – Quais metas que você, como idealizador e CEO da SACRA, tem para a equipe da Vanguarda? Pretende levar o time para outros Estados do Brasil?

FC – O cenário nacional está começando a engatinhar agora. Existem diversos times espalhados pelo Brasil. Por enquanto não temos pretensão de mudar de estado ou expandir para outros estados. Estamos concentrados em formar novos cavaleiros para uma boa equipe inicial, compondo um time forte para representar o nosso país lá fora em campeonatos onde o mundo inteiro estará olhando para nós! Mas, quem sabe num futuro teremos novas sedes pelo Brasil?

FAD – Quais novidades a SACRA vem apresentando nos últimos meses?

FC – Iniciamos a produção de armaduras e equipamentos com a nossa marca Royal – Knightly Martial Arts. Estamos abrindo um clube de tiro com arco tradicional para o público de todas as idades, e uma forma de arrecadar fundos. Além disso, estamos com ideias para lançar novos produtos e serviços relacionados à outras áreas da Idade Média que não o combate. Fechamos diversas parcerias com fornecedores e nosso treinamento está focado para o torneio da seletiva nacional! As novidades são muitas, mas não podemos divulgar ainda por estarem em fase de produção!

fadebate_sacrabrasil3

FAD – Conte-nos qual é o calendário do time. Quais os próximos eventos, torneios e até treinamento livre e aberto ao público?

FC – Temos treinamento todos os domingos às 10 da manhã em nossa Sala d’Armas em Sobradinho. Para mais detalhes acesse o nosso site www.sacrabrasil.com; Os próximos  torneios que faremos parte são o Anno Domine, em Minas Gerais e estamos planejando ir novamente aos torneios internacionais a partir do segundo semestre de 2016.

FAD – Deixe uma mensagem para o FADebate e para seus leitores.

FC – Agradecemos muito a oportunidade! E vamos trabalhar juntos para o futuro do esporte brasileiro! Aqueles que tiverem audácia para combater, que se apresentem ao time mais próximo e venham compor a seleção brasileira! Audácia, é sobre isso que se trata essa arte! – Frase de Fiore dei Liberi, mestre da tradição de esgrima Italiana, 1410. –

Futebol Alegria e Debate, com você nas Olimpíadas

Abraços,

furia_portal