Artigos Destaque

ETERNO 4 DE JULHO (617)

Tudo que acontece com o Corinthians sempre entra para historia como um grande feito, seja uma conquista, seja uma vitoria simples ou por passar muito tempo na fila sem conquistar um titulo.

Ficou 11 anos sem vencer o Santos de Pelé e acabou quebrando o tabu no dia 06 de março de 1968 com uma vitória por 2×0 com Pelé em campo no Pacaembú.

Depois de passar 23 anos sem vencer um campeonato paulista, no dia 13 de outubro de 1977, depois de jogar duas partida e definir só na terceira, o Corinthians vence a Ponte Preta com o gol de Basílio que fez o time finalmente vencer o  Campeonato Paulista.

Outro duro tabu foi de ser campeão brasileiro. Esse só foi quebrado em 16 de dezembro de 1990 derrotando o São Paulo, dentro do Morumbi diante a 120 mil torcedores, o Corinthians deixou uma fila de 90 anos e abriu a porta para depois conquistar mais cinco titulos.

Só faltava aquele que era o mais perseguido e parecia o que jamais seria quebrado, era vencer a Libertadores da América.

Todos os rivais de São Paulo já tinham levantado a taça. Tanto Santos, São Paulo e Palmeiras sentiram o gosto de ser campeão da América e sem contar que os torcedores aproveitavam para sempre tirar um sarro dos Corintianos. Dizendo que não tínhamos passaporte, não tínhamos DNA de jogar fora do Brasil e por ai vai. As piadas eram infinitas.

Essa liberdade chegou finalmente no dia 04 de julho de 2012, enfrentando nada mais e nada menos que o grande Campeão da Libertadores, o Boca Juniores. Foi uma espera de 101 anos para soltar o grito de campeão.

Duas cenas que vão ficar marcadas em minha memória para toda eternidade dessa conquista, foram os momentos que tive com meu pai. A primeira foi a conversa antes do abito inicial do primeiro jogo da final na Argentina:  “ Nossa filho será que chegou a nossa vez? Estamos na final, ninguém segura a gente agora.”

E a outra cena são as lagrimas após o apito final no eterno Pacaembu, palco de muitos jogos vivenciado por ele e depois por mim. Sem contar que o Pacaembú era a casa que o Corinthians de muitas conquistas e essa da Libertadores não poderia ser em outro lugar, tinha que ser lá.

Após o apito final, mesmo em estado de êxtase, pude olhar meu pai em lagrimas observando tudo que acontecia no Pacaembú. Queria saber o que passava pela sua mente naquele momento. A alegria dele estava refletida em suas lagrimas e no grito que saia com alegria e força: ” É CAMPEÃO. É CAMPEÃO. É CAMPEÃO.”

Futebol vai muito além das quatro linhas. Futebol é integração, paixão, vibração e momentos inesquecíveis.

Para ser ainda mais marcante, essa conquista foi invicta, com 14 jogos onde foram 08 vitórias e 06 empates. Marcando 20 gols e sofrendo apenas 04 gols.

VAI CORINTHIANS – o grito que ficou eternizado nessa campanha.

Um grande e forte abraço

Futebol Alegria e Debate, o seu portal do esporte.