Crônicas Destaque

MINHA VIDA, MINHA HISTORIA E MEU AMOR

 

Torcer é algo emocionante, angustiante que traz uma alegria imensurável e isso é para poucos. Outros dizem a eu torço, mas não sofro outros dizem a torcer pra quer isso é coisa de gente maluca.

 

Em partes concordo com todas essas pessoas, mas nada apaga da minha memória quando ouvia meu pai contar sobre o Corinthians ou quando ele comemorava um gol e sua tristeza quando o time perdia.

 

Lembro do meu pai contando a emoção de ver a quebra do tabu do Corinthians sobre o Santos de Pelé. Contando sobre a invasão corinthiana no Maracanã contra o Fluminense e sobre o lendário jogo de 77 contra a Ponte Preta diante de 100 mil torcedores.

 

Também tenho o meu momento mágico com o Bi Campeonato Paulista em cima do São Paulo 81e 82. Com o Brasileiro de 1990 aquele time limitado tecnicamente, mas com uma garra e comandados pelo craque Neto e o primeiro Mundial da FIFA em 2000.

 

As maiores tristeza também não saem da minha lembrança. Claro que não poderia ser outras se não as duas derrotas diante do Palmeiras nos pênaltis justamente na Libertadores.

 

Hoje não será diferente. Quero que o tempo passe logo, quero ver a torcida indo para o Pacaembu canto: “Vou levar foguetes e bandeiras Não vai ser de brincadeira ele vai ser campeão. Não quero cadeira numerada eu vou de arquibancada para sentir mais emoção”.

 

VAI PRA CIMA DELES TIMÃO

 

O tempo passa e as coisas não mudam principalmente no Corinthians. Hoje é um dia importante para a Sport Clube Corinthians. É o jogo do ano para todos os corinthianos. É o jogo que vai transformar os jogadores em heróis ou vilões de um centenário.

 

Desde quarta feira dia 28.04.10 não venho dormindo direito esperando chegar logo o dia 05.05.10 exatamente às 21h 50min, quando o juiz apitar o inicio da partida que vai decidir a vaga na Libertadores.

 

O torcedor sofre para comprar o ingresso, para chegar ao estádio e sofre também com quem deveria protegê-lo. Por isso:

 

Felipe: agarre tudo que puder.

 

Alessandro: lute o que puder.

 

Chicão: tire tudo que puder.

 

Willian: mantenha a calma o quanto puder.

 

Roberto Carlos: chute tudo que puder.

 

Ralf: desarme o tudo que puder.

 

Jucilei: corra tudo que puder.

 

Elias: ataque tudo que puder.

 

Dentinho: drible tudo que puder.

 

Ronaldo: defina sem medo tudo que puder

 

Jorge Henrique: passe tudo que puder.

 

Porque nós estaremos lá na arquibancada, casa, em São Paulo, no Brasil e no Mundo todo gritando, torcendo e empurrando o time sem parar. Com amor e paixão. O Corinthians é o único que time que não tem uma torcida, mas sim uma torcida que tem um time.

 

VAI PRA CIMA DELES TIMÃO.

 

Escrito por André Soares