Destaque Esportes

O, ADEUS

A maior tenista do Brasil nos deixou. Maria Esther Bueno, levou o tênis brasileiro ao maior estádio que poderíamos chegar e imaginar. 

Nascida em São Paulo, em 11 de outubro de 1939, Maria Esther foi, na época uma das raras tenistas a conquistar títulos em décadas diferentes.

O jornalista esportivo José Nilton Dalcim: “Maria Esther Bueno é a maior atleta feminina brasileira de todos os tempos. Seus feitos são incríveis e seu reconhecimento internacional, imenso. Sem falar que foi um exemplo de como superar dificuldades para obter sucesso”

Em 1960, ela entrou para a história como a primeira mulher a ganhar o chamado Grand Slam de tênis, ou seja, a conquistar os quatro Grand Slams jogando em duplas num mesmo ano (três com Darlene Hard e um com Christine Truman Janes). Seu nome está no Livro dos Recordes: na final do US Open de 1964, contra a americana Carole Caldwell Graebner, Maria Esther venceu a partida em apenas dezenove minutos.[6] Além disso, sua vitória sobre Margaret Court na final individual de Wimbledon, em 1964, é considerado por muitos um dos dez jogos mais emocionantes da história do tênis.

Ganhou a alcunha de A Bailarina do Tênis por conta da elegância do estilo de jogo. Uma outra marca registrada era a sua potência no saque. Uma de suas grandes tristezas foi não ter podido representar o Brasil nos Jogos Olímpicos, já que o tênis deixou de ser esporte olímpico na década de 1930 e voltou apenas em 1996.

Maria Esther Bueno morreu no dia 8 de junho de 2018, aos 78 anos. Ela estava internada, desde maio, no Hospital 9 de Julho, em São Paulo, para tratar um câncer que se espalhou no organismo, que havia sido diagnosticado em 2017.

Durante sua recuperação com radioterapia, voltou a sentir dores e novos exames apontaram que um novo câncer havia se espalhado. O corpo da tenista foi velado no Salão Nobre do Palácio do Governo de São Paulo e sepultado no Cemitério da Consolação, na cidade de São Paulo.

Um grande e forte abraço

Futebol Alegria e Debate, o seu portal do esporte