Colunista Bruno Pavan Destaque

O CRAQUE E O TODO!!

Todos sabemos a importância de um craque. Em qualquer modalidade. Em qualquer time. Ter uma pessoa que se distoa no todo, faz a diferença. Neymar e Lucas são os maiores exemplos que temos por aqui. Os dois maiores jogadores em atividade no Brasil.

Pensando nisso em 2011 o Flamengo, depois de um longo e chato leilão, trouxe de volta para o Brasil Ronaldinho Gaúcho. Em meio a um ambiente turbulento, cheio de histórias mal contadas e atrasos de salários, o casamento acabou sem que o Gaúcho fizesse o que era esperado.

Logo após a saída do rubro negro, o ex-melhor do mundo mal arrumou as malas e se mandou para BH. Acertou com o Atlético Mineiro em um casamento que a maioria acreditava que também não daria certo. O time de Minas já havia investido pesado no ano passado, sem nenhum resultado prático.

Acontece que nesse ano o Galo está acertado. Ronaldinho chegou não para ser a estrela, mas para ser um dente da forte engrenagem do Atlético para a temporada. Quando olha para trás, vê uma zaga consolidada e de confiança. Quando olha para frente, tem pra quem passar a bola. E, nesse caso, o todo fez a diferença para que o craque voltasse a apresentar um bom futebol.

É o Ronaldinho do Barcelona? Claro que não. Esse aí quem viu, viu, quem não viu, só por Youtube mesmo. Nunca mais. Mas é um jogador participativo. Dá assistências, coloca a bola no chão e acelera o jogo quando precisa.

O Corinthians, campeão da Libertadores e atual campeão brasileiro, conquistou os dois títulos depois da “era Ronaldo”. Não existem craques no elenco. Existe uma ideia de coletividade e um técnico que arrumou uma cara para o time.

Provavelmente, o título desse ano ficará com o alvinegro de Belo Horizonte. Que não tem estrelas mas sabe exatamente o que fazer em campo. E isso é mais importante.

Bruno Pavan

bruno.pavan@yahoo.com.br

bruno.pavan@andressoares.com