Colunista Bruno Pavan Destaque

O GALO E O COITADISMO

Eu acredito numa coisa que se chama pensamento positivo. Acho que tudo o que acontece com as pessoas dependem delas, de seus esforços e competência. Mas um pouquinho de otimismo não faz mal a ninguém.

Para ser fazer um campeão brasileiro, é preciso ser frio. Tem calma na hora certa, pressionar quando tiver que pressionar. O Atlético Mineiro tem o melhor time do Brasil. O que joga o melhor futebol. Sempre se movimentando, com um grupo forte e alguns jogadores que fazem a diferença individualmente. Tudo para ser campeão. Mas não contava com o campeonato perfeito do Fluminense. Aliás, mais que perfeito. O Galo deve mesmo ficar com o vice-campeonato. E não é pouco.

O “coitadismo” é um dos grandes problemas do Atlético Mineiro. Se isso ficasse só na arquibancada, tudo bem. Coisa de torcedor. Acontece que boa parte da diretoria faz coro ao discurso de “tudo contra nós”.

Não adianta dizer que isso não afeta os jogadores em campo. É claro que afeta. Os fazem entrar pilhados e isso não é necessariamente bom. Ontem mesmo, o time entrou em campo nervoso. Claramente pilhado pelo clima criado em volta da arbitragem.

Os atleticanos precisam entender que são grandes. E parar de se vitimizar. Provavelmente estarão na Libertadores de 2013 e precisam se dar ao respeito. Ninguém temerá o Galo se ele próprio já se coloca como vítima.

Bruno Pavan

bruno.pavan@yahoo.com.br

bruno.pavan@andressoares.com