Destaque Esportes

PRIMEIRA MULHER DA HISTÓRIA

Não sei o que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) quer fazer, mas particularmente, eu gostei demais dessa decisão de colocar Emily Lima como treinadora da Seleção Feminina de Futebol, a primeira mulher na história a comanda a seleção.

Desde 2014 a frente da seleção feminina, onde conquistou uma medalha de ouro nos jogos Pan-Americanos de Toronto em 2015 e o Bi Campeonato do torneio Internacional, Oswaldo Alvarez, o Vadão, foi dispensando pela CBF, alegando além dos maus resultados, a necessidade de uma reformulação urgente.

Emily Lima era treinadora do time de São José que ficou com o vice campeonato da Copa do Brasil desse ano, perdendo a final para Audax Corinthians.

A nova treinadora da seleção brasileira nasceu em 29 de setembro de 1980 e começou sua carreira de jogadora aos 15 anos de idade. Hoje com 36 anos de idade, ela tem 20 anos dedicado ao futebol feminino.

Emily chegou ao auge da sua carreira quando foi para Espanha  em 2001 e em 2010 atuou no Napoli onde encerrou a sua carreira.

fadebate_emily_lima

A minha grande expectativa de verdade, é  que essa contratação não seja apenas uma jogada de marketing ou uma forma de apagar algum incêndio que ficou entre Vadão e as jogadores nas Olimpíadas no Brasil.

Espero mesmo que a CBF, possa deixar que Emily possa mostrar o seu trabalho e fazer aquilo que ela conhece e que as jogadoras possam recupera o prazer de voltar a defender e vestir a camisa da seleção Brasileira.

Claro que não sabemos e nunca vamos saber o que se passa na cabeça desses ratos que se intitulam dirigentes e muito mesmo o que ocorre dentro dos profundos calabouços da CBF, acredito que já cria um impacto muito grande e positivo a chegada da Emily Lima para ser treinadora.

Já começando a cumprir a sua agenda na nova função, Emily dará uma coletiva hoje as 11h na sede da entidade no Rio de Janeiro.

Teremos a oportunidade de ver o trabalho da nova treinador já em dezembro, no tradicional torneio internacional que acontecerá em Manaus.

Quero desejar aqui muita boa sorte e que se deixarem mesmo, vou torcer muito para que o trabalho da Emily de certo e ela possa elevar o nome da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, que para CBF só serve para dar prejuízo, como disse o seu secretário Geral.

Futebol Alegria e Debate, o seu portal do esporte.

Um grande e forte abraço

andre_soares_portal