Colunista Fabrisio Morelli Destaque

UMA OLIMPÍADA DE OURO

A chamada era, A maior seleção do mundo…

Quando se faz uma chamada como essa, as pessoas acreditam e tem expectativas em cima disso. Bem o Brasil já não a mais a maior seleção de futebol do mundo há muito, muito tempo.

As vezes parece que o futebol masculino nas Olimpíadas é um corpo estranho dentro dos jogos. Por que o futebol masculino tem seu próprio campeonato principal que é a copa do mundo. Onde realmente vale. Não adiantaria nada ganhar a medalha de ouro e perder a copa sendo que a próxima é em casa.

Em uma final onde só um pode ganhar, parece que a medalha de prata não vale nada. Dá a impressão que toda a campanha foi um fracasso, ou vergonhosa.

Jogos olímpicos é uma oportunidade de ver e conhecer esportes que estamos menos familiarizados, mais mesmo assim a única medalha que importa é a de ouro para o futebol masculino.

Espero que a partir dessa medalha de prata o COB ( Comitê Olímpico Brasileiro ) olhe com mais carinho e trabalhe para que o Brasil possa atuar nos Jogos de 2016 no Rio de uma maneira digna, que possa competir em alto nível.

Ganhando ou perdendo, não importa, mais que dê condição dos atletas que se arrebentam para representar o nosso pais de competir em condições de igualdade, por que talentos já mostramos que temos e de sobra.

Outro ponto que constaria de falar é sobre os (Comentaristas de resultado).

Para alguns ganhou é ótimo é herói, perdeu não presta, tem que mandar todo mundo embora e começar do zero. Talvez esse seja um dos erros mais graves dentro do esporte, se falando de Brasil.

Quando não se consegue um titulo ou no caso das olimpíadas a medalha de ouro, a maioria da imprensa e alguns outros caem de pau em cima dos atletas. O maior exemplo disso é o Jamaicano Usain Bolt, alguns meses antes das olimpíadas ele não correu uma prova e alguns veículos de imprensa já ventilavam algumas criticas ao atleta. No entanto antes da prova de 200m ele pediu silencio e só não bateu o recorde que é dele mesmo por que fez pose para os fotógrafos.

Temos que parar com essa mentalidade futebolística de que só os bons resultados importam, sendo que na verdade é que o trabalho bem feito é o que vale.

No dia que Brasil pensar e trabalhar sério junto aos atletas, dando suporte e condições para ele representar o pais de igual para igual contra as outras potências mundiais, quem sabe nesse dia o ouro no futebol masculino e no feminino venham de forma natural.

Aos atletas que conquistaram suas medalhas, parabéns aos que ainda vão disputar muito boa sorte e aos que não conseguiram trabalho, trabalho e mais trabalho.

Temos mais quatro anos pra isso. E como diria o Fernando Vanice: O Rio é logo ali.

Fabrisio Morelli

www.mdemorelli.blogspot.com