Colunista Glauber Destaque

YOU’LL NEVER WALK ALONE

You’ll Never Walk Alone: A lição de apoio de uma torcida que nunca caminhou solitária.

O Liverpool foi derrotado pelo indestrutível Real Madrid, no Kiev Olympic Stadium, na capital da Ucrânia, no sábado 19 de maio 2018 pelo placar desfavorável de 1 a 3 – com um forte candidato ao prêmio Púskás do ano, ao lado do arqueiro Juan Carlos do Lugo da Galícia, autor de uma façanha: marcar um golaço de reposição de bola no Sporting Girón, na Segundona Espanhola.

A última vez que a equipe da terra dos Beatles que levantou a Orelhuda foi em 2005, com Gerrard e Lerhmann – respectivamente zagueiro e goleiro (que tomou aquele gol de letra de Ronaldinho Gaúcho em 2002 na Copa do Mundo da Coréia e do Japão) que lhe deu o direito de enfrentar o Mundial de Clubes daquele ano, sendo derrotado pelo São Paulo FC em Yokohama, no Japão.

INICIO DA QUEDA E RECOMEÇO: Em 2005 o Liverpool que tinha em seu elenco colossos do esporte, como o zageuriSteven Gerrard, o lateral Xabi Alonso e o ídolo Jamie Carragher, conquistou pela quinta vez em sua história a Liga dos Campeões da UEFA. A final da Liga dos Campeões da UEFA 2004-2005 foi disputada em Istambul, na Turquia contra o AC Milan da Itália é considerada até hoje a mais emocionante de toda a história da competição, uma vez que o Liverpool começou perdendo por 3 a 0, mas teve uma reação incrível nos minutos finais empatando o jogo e conquistando o título na disputa de pênaltis. Em dezembro do mesmo ano participou do Mundial de Clubes da FIFA e sagrou-se vice-campeão perdendo o título para o São Paulo por 1 a 0, gol marcado no segundo tempo pelo lateral Mineiro. Na temporada seguinte (2005-2006), o Liverpool conquistou o título da Copa da Inglaterra e foi vice-campeão da Premier League. Em 2007 esteve próximo de seu sexto título de Liga dos Campeões, mas desta vez perdeu a final para o Milan, vingando-se da derrota para os Reds. Em 2007-2008 foi outra vez vice-campeão da Premier League perdendo o título para o badalado Manchester United.

Além disso também chegou às semifinais da Liga dos Campeões, sendo eliminado pelo Chelsea FC que estava com o Liverpool “engasgado” depois de ter sido eliminado por eles nas semifinais da Liga dos Campeões em 2005 e 2007.

Nas temporadas seguintes o Liverpool viveu uma crise, ficando cinco temporadas sem disputar a Liga dos Campeões,na temporada 2009-2010 o Liverpool seria vice-campeão da Premier League, ficando a 4 pontos do campeão Manchester United.

Contudo, na temporada 2011-2012 o Liverpool quebraria seu jejum de seis anos sem ganhar qualquer título, ao conquistar seu 8° título da Copa da Liga Inglesa, derrotando o Cardiff na final. Na temporada 2013-2014, o Liverpool quase (apenas QUASE) conquistou a Premier League e encerrou o jejum que durava 24 anos (na época). O Liverpool, que contava com um Sturridge, Sterling, Coutinho e Suárez, hoje Barcelona (Espanha), brigou intensamente com seus rivais Manchester City, Arsenal e Chelsea, chegando à liderança da Premier League ao bater o City por 3 a 2 num jogo fantástico. Desta forma, o Liverpool só precisava de si mesmo para erguer o título depois de 24 anos, mas num jogo contra o Chelsea, José Mourinho colocou seu time totalmente recuado, fazendo com que um dos maiores nomes da história do clube, Steven Gerrard, escorregasse e deixasse Demba Ba marcar um gol.

O Chelsea venceu esse jogo por 2 a 0, e mais tarde o City se tornaria campeão. Na temporada seguinte o Liverpool. Infelizmente teve uma participação bem curta na competição e foi eliminado ainda na fase de grupos. Em 2015-2016 com Jürgen Klopp chega à final da UEFA Europa League após eliminar o Borussia Dortmund em um jogo histórico na semifinal, tendo vencido por 4 a 3 de virada após sair atrás com um placar de 3 a 1 à favor do time de Dortmund em pleno Anfield Stadium, mas perdeu o título numa final decepcionante contra o Sevilla que terminou com o placar elástico de 3 a 1, o mesmo placar que em que foi derrotado para o hoje poderoso e indestrutível Real Madrid da Espanha esta final da UEFA Champions League 2017-2018.

Mesmo derrotados, os Reds tem algo primordial para sua redenção e recomeço que, talvez, os raríssimos clubes brasileiros tenham, que são seus torcedores. Toda partida, cujo mandante – seja no Anfield Road Arena, seja em qualquer estádio europeu, Na Liga dos Campeões da UEFA – sempre entaroá a plenos pulmões  o lema, que adorna seu portal de ferro e seu escudo: “You’ll Never Walk Alone” que em português significa “Você nunca andará sozinho” uníssono ao time em campeonatos inglês e europeu, como um mantra motivacional poderosíssimo, capaz de erguer até o mais cabisbaixo dos jogadores. Até mesmo o Goleiro titular da equipe, o alemão Loris Kariss recebeu a como consolo da torcida.

O Liverpool, ainda é uma mais mais importantes forças do futebol mundial – tem tradição e história tanto quanto seus rivais próximos – que, também está sujeita a reveses inesperados, como sofridos na Ucrânia este ano, contra o São Paulo em 2005 (aquele gol do Mineiro após escapar da marcação forte da zaga) deve ser usada como catalisador de um profundo aprendizado a equipe chegou onde lá graças não só a qualidade da equipe, bem treinada por um competentíssimo treinador – o alemão Jürgen Klopp, campeão do mundo em 1990 como jogador – mas, acima de tudo, caminharam juntos com sua torcida por uma longa e difícil estrada, onde só os grandes vencedores tem por direito de trafegá-la.

Futebol Alegria e Debate, o seu portal do esporte

Pindamonhangaba SP